Controvérsias sobre o bisfenol: seguro ou cancerígeno?

Bisfenol A (BPA), um composto químico utilizado em latas, garrafas e mamadeiras é seguro, de acordo com relatório da Administração de Drogas e Alimentos dos EUA (FDA). O FDA mantém sua posição mesmo quando o bisfenol entre em contato com os alimentos. Porém, de acordo com o Centro de controle e prevenção de doenças (USDA) do mesmo país , 93% dos americanos tem traços de Bisfenol na urina, ou seja, a substância é ingerida pois passa da embalagem para o alimento.

O relatório do FDA tem 105 páginas e pode ser lido no site

http://www.fda.gov/ohrms/dockets/ac/08/briefing/2008-0038b1_01_02_FDA%20BPA%20Draft%20Assessment.pdf. O mesmo contrasta com relatórios prévios americanos e europeus, que alertam sobre o possível efeito deletério do bisfenol. Um relatório divulgado em abril de 2008 pelo Programa Nacional de Toxicologia dos EUA indicou que o bisfenol aumenta o risco de certos tipos de câncer e pode acelerar ou atrasar a puberdade. Porém, de acordo com o FDA o estudo em questão não mostrou dados suficientes que justifiquem as recomendações de uso do bisfenol nas embalagens.

Já o Canadá vem considerando banir o uso do composto em mamadeiras para bebês por isto algumas indústrias do país já iniciaram o processo de substituição do BPA por outros produtos menos tóxicos.

Para saber mais:

+ Draft Assessment Of Bisphenol A For Use In Food Contact Applications (PDF).

+ Bisfenol em embalagens.

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar esta página!