As alunas que me ensinaram sobre adaptações para o yoga

Pratiquei yoga pela primeira vez aos 20 anos. Era uma turma especial, para gestantes. durante a aula, muitas adaptações precisam ser feitas já que a barriga encosta rapidamente nas pernas nas anteflexões, Em posturas invertidas os grandes seios das gestantes encostam na face. Nas torções, a respiração pode ser difícil já que o diafragma está sendo comprimido. Depois desta experiência, apenas voltei a praticar yoga consistentemente aos 32 anos. Fiz minha primeira formação aos 35 anos e outra anos depois. 

Quando eu mesma abri minha turma de formação de instrutores duas alunas me procuraram para perguntar se poderiam se juntar à turma. Estavam inseguras, praticavam yoga mas em suas aulas só haviam magros e sentiam-se ignoradas pelos professores que não sabiam o que fazer com elas. Como eram obesas, sentiam-se intimidadas, ficavam muito conscientes de seus corpos a cada movimento da aula. Conversamos e elas se uniram ao grupo. 

Com estas alunas aprendi a adaptar posturas e usar minha criatividade para propor novas transições entre ásanas. E foi lindo, pois enquanto elas avançavam na prática, conforme ficavam mais fortes iam também ganhando mais autoconfiança, dentro do corpo que tinham e não de um corpo idealizado.

A disciplina do yoga fez com que conhecem melhor seus corpos, aprenderam a usá-lo, a se orgulharem dele, a perceber todas as maravilhas que ele podia fazer. As ferramentas do yoga também contribuem para a redução da ansiedade, para a autoaceitação. Ao invés de lutarem contra o corpo passaram a enxergá-lo como um aliado. Nenhum corpo é errado para o yoga. Nenhum corpo precisa ser modificado para a prática de yoga. 

Hoje, em meu curso de formação eu abordo todas as modificações necessárias para que qualquer pessoa possa colher os benefícios proporcionados pelo yoga. Se você algum dia entrou em um estúdio de yoga e não se sentiu a vontade tente em outro. Nem todo professor sabe trabalhar com alunos com corpos diferentes. Mas você pode encontrar seu espaço e professores acolhedores existem sim por aí. Você também pode fazer sua prática em casa, em seu ritmo, com suas adaptações. Te convido a conhecer esta prática milenar, que tantos benefícios traz à saúde do corpo e da mente.

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar esta página!
Tags