Cuidado no uso do Ginkgo biloba

Suplementos não são para todos por isto a avaliação sobre o uso deve ser sempre feita por um profissional da área de nutrição. Estudo divulgado no Journal of Natural Products avaliou a toxicidade do Ginkgo biloba, um composto herbal campeão de vendas em muitos países. De acordo com a indústria os preparados seriam eficientes no tratamento do Alzheimer, depressão, intoxicação por álcool e diversas outras condições. Porém, vários cientistas preocupam-se com um composto potencialmente tóxico da erva: a ginkgotoxina. Após revisão de vários estudos, foram encontradas 10 pesquisas mostrando que pacientes com epilepsia tem risco aumentado de convulsão com o uso de produtos contendo Ginkgo. A ginkgotoxina parece alterar sinalizações cerebrais conduzindo ao problema. Além disso pode também interagir com as medicações antiepilépticas  reduzindo sua efetividade.

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar esta página!