Comendo menos se vive mais!

Várias pesquisas vem mostrando que o menor consumo calórico está associado à maior longevidade. As teorias sobre isto são inúmeras. O estudo mais novo foi publicado este ano na edição de 16 de abril da revista Science, nutrition and longevity. O mesmo aponta que a restrição calórica influencia os mesmos mecanismos moleculares relacionados ao envelhecimento. De acordo com os autores cortar entre 10 e 50% das calorias consumidas diariamente inibe a atividade do IGF-1 (fator de crescimento análogo à insulina) e TOR (target of rapamycin ou alvo da rapamicina), aumentando o tempo de vida em animais. Infelizmente a sociedade está se movendo na direção contrária com a população, em praticamente todos os países, ficando mais gorda. De qualquer modo, o corte de calorias deve ser acompanhado por nutricionista ou os efeitos adversos podem não compensar os benefícios. Por exemplo, a libido pode diminuir já que a restrição calórica reduz a produção da testosterona. 

Saiba mais sobre IGF-1 no vídeo:

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar este blog.