ANVISA decide regular a quantidade de adoçantes nos alimentos industrializados

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) decidiu ontem reduzir a quantidade máxima dos adoçantes sacarina e ciclamato em bebidas e alimentos. Isto porque estes adoçantes são ricos em sódio, substância implicada no aumento da pressão arterial. Além disso, estudos mostraram que os mesmos podem aumentar o risco de câncer de bexiga, razão pela qual o uso do ciclamato foi vetado nos Estados Unidos e a sacarina no Canadá.

No Brasil, a ANVISA decidiu pela diminuição do limite máximo destes adoçantes. O de ciclamato caiu do intervalo entre 97 mg e 130 mg para 40 mg a 56 mg a cada 100 ml ou 100 gramas. Isso afeta refrigerantes e iogurtes light ou diet. Nem todos os produtos precisarão se adequar uma vez que é comum a combinação de sacarina e ciclamato com outros adoçantes. De qualquer forma, consuma o mínimo possível destes produtos industrializados. Os mesmos não são necessários para a composição de uma alimentação saudável.

A ANVISA decidiu também aprovar o uso de três novas substâncias no Brasil, taumatina, eritritol e neotame, já utilizados em outros países.

Vídeo: Você sabe para que serve a ANVISA?

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar este blog.
Tags