Vitamina D e autismo - parte 2

Mais e mais estudos mostram que a deficiência  de vitamina D na gestação e no início da infância aumentam o risco de autismo.

Hoje já sabemos que a vitamina D regula a expressão de mais de 8.000 genes. Também atua como um hormônio esteróide contribuindo para o desenvolvimento do cérebro de fetos, bebês e crianças.

Possui ainda um papel neuroprotetor e tem um efeito na neurotransmissão e neuroplasticidade. Estudos mostram que a suplementação de altas dosagens de vitamina D melhora a sintomatologia do autismo em até 75% das crianças. Já a suplementação de altas doses da vitamina D na gestação de mulheres que já possuem um filho autista reduz as chances de desenvolvimento do transtorno em um novo bebê.

Parte 1 - Vitamina D e autismo

Para saber mais sobre dosagens e a suplementação de outros nutrientes acesse o curso online (clique aqui): alimentação e suplementação no autismo

Palestra gratuita em Brasília dia 10/05/17 - Suplementação no autismo. Informações aqui.

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar esta página!
Tags