Você engorda pois aprendeu a raspar o prato?

Sua mãe te disse que você não poderia sair da mesa se não raspasse o prato? Você já disse isso para seus filhos ou outras crianças? Por mais bem intencionada que a frase seja, essa atitude pode desencadear atitudes ruins quanto à comida. A criança sabe intuitivamente quando está com fome e quando não está. Quando é obrigada a comer mais do que deseja acaba repetindo isso durante a vida, o que aumenta o risco de obesidade.

Raspar o prato faz sentido em situações de escassez, quando não se sabe quando haverá alimento disponível novamente, como acontece durante a seca, durante enchentes, durante a guerra. Mas na sua vida hoje: isso faz sentido? 

Se você tem filhos, sei que faz com a melhor das intenções. Não quer que eles passem fome. Mas qual é o risco disso acontecer? Obrigando crianças pequenas a comerem algumas coisas acontecem: (1) a refeição vira um campo de batalha, de muito estresse para todos; (2) comer demais causa desconfortos físicos, dores abdominais, interfere no funcionamento intestinal e pode deixar a criança mais sonolenta ou irritada; (3) estimula-se o aumento do estômago, que é um músculo. Quanto mais o estômago cresce mais precisamos comer para nos sentirmos confortáveis. Pessoas com estômagos maiores comerão mais e com isso o risco de ganho de peso aumenta.

Discuto mais sobre o assunto no vídeo de hoje:

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar esta página!