Deficiência de iodo na nutrição parenteral

Pacientes com insuficiência intestinal recebendo nutrição parenteral por longos períodos de tempo podem desenvolver carência de iodo, precisando ser adequadamente monitorados. Pode ocorrer elevação de TSH, mesmo com anticorpos anti-tireoglobulina e anti-peroxidase normais. Exames de urina podem indicar baixíssima excreção de iodo indicando deficiência severa. A suplementação com iodo e terapêutica com levotiroxina pode ser necessária. Existem dificuldades devido à não padronização de fórmulas contendo iodo. Quando há um tubo de nutrição enteral soluções contendo sal iodado podem ser administradas. O iodo é essencial para o funcionamento normal da tireóide e para o desenvolvimento cognitivo de crianças e adolescentes (Curiel, Peters e Keeler, 2017).

Saiba mais no curso online "Terapia Nutricional Enteral e Parenteral"

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar esta página!