Acúmulo de gordura no músculo causa resistência à insulina e diabetes

IMF = gordura intramuscular (células adiposas dentro do músculo); IMAT = tecido adiposo entre músculos; dSAT = gordura subcutânea; IMCL = gordura intramiocelular (gordura dentro das células musculares). Autores: Komolka e al., 2014.

IMF = gordura intramuscular (células adiposas dentro do músculo); IMAT = tecido adiposo entre músculos; dSAT = gordura subcutânea; IMCL = gordura intramiocelular (gordura dentro das células musculares). Autores: Komolka e al., 2014.

A gordura acumulada na musculatura é a grande responsável pela resistência à insulina e aumento do risco do diabetes do tipo 2. Os lipídios dentro das células musculares aumenta a inflamação e a liberação de radicais livres bloqueando os sinais emitidos pelo hormônio insulina. Com isso, a glicose se acumula na corrente sanguínea. 

Os grandes responsáveis pelo acúmulo de gordura intramuscular são os carboidratos simples, presentes em açúcares e cereais refinados e a gordura saturada das carnes vermelhas e laticínios integrais. Por isto, a dieta preconizada é justamente aquela em que se reduz a estes tipos de alimentos da dieta, fazendo-se a substituição por carboidratos com menor índice glicêmico (arroz integral, batata doce, aveia, melão, maçã) e gorduras do tipo ômega-3 e monoinsaturadas, pelo potencial antiinflamatório.

Saiba mais sobre redução do percentual de gordura e aumento da massa muscular no curso: nutrição no ganho de massa magra.

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar esta página!