Alzheimer e demência na Síndrome de Down

O Alzheimer de início precoce é mais comum em pessoas com Síndrome de Down. O cérebro sofre com o ataque de radicais livres, problemas mitocondriais e inflamação.  Isto porque alguns dos genes codificados pelo cromossomo 21 levam ao aumento do estresse oxidativo e redução das defesas antioxidantes.

O acúmulo de proteína beta-amilóide no cérebro afeta a integridade neuronal e o metabolismo energético cerebral. A dieta e a suplementação adequada tem como objetivo tentar reduzir, a longo prazo, os danos oxidativos responsáveis pela neurodegeneração.

Placas de beta-amilóide em um paciente de 67 anos com Síndrome de Down

Placas de beta-amilóide em um paciente de 67 anos com Síndrome de Down

Atualmente algumas drogas vem sendo testadas para a redução do estresse oxidativo cerebral, como huperzina A, vinpocetina e idebenona. Vários suplementos antioxidantes também vem sendo estudados, sendo os mais promissores a carnitina, ginkgo, ginseng, niacina/niacinamida, fosfatidilserina, curcumina, erva-cidreira e vitamina E. 

A nova turma do grupo de estudos em Síndrome de Down se iniciará dia 12/11/2017 (quinta-feira) e teremos oportunidade de abordar estes e outros assuntos relevantes para a melhor saúde e qualidade de vida destes indivíduos. Reserve sua vaga!

Deixe seu comentário.

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar esta página!