Propriedades do chá de cavalinha

A erva cavalinha (Equisetum arvense) é uma planta medicinal. Também é conhecida como cauda de cavalo, cavalinha dos campos ou cola de cavalo.

Pode ser usada como chá ou na água do banho. Apesar de seu uso ser bastante antigo, sempre consulte seu nutricionista ou médico, especialmente se estiver fazendo uso de medicações.

Vem sendo investigada e avaliada por ensaios pré-clínicos e clínicos em diferentes condições. Os resultados de tais estudos mostram que a mesma possui importantes efeitos, contribuindo para a prevenção e tratamento de:

Receita de chá de cavalinha

Ingredientes: 

  • 2 colheres de sopa de cavalinha (aproximadamente 50 gramas da erva seca);
  • 500 ml de água.

Modo de preparo:

  1. Colocar a cavalinha dentro de um recipiente;
  2. Ferver a água;
  3. Após, transferir a água fervente para o recipiente da cavalinha;
  4. Deixar abafado por cinco minutos. Coar e servir-se.

Recomenda-se consumir o chá ao longo do dia. A quantidade diária recomendada do chá é de duas a três xícaras. Para variar o sabor, uma opção é colocar a casca ou 1 rodela de abacaxi na água fervente. A casca da maçã também é bem-vinda.

A erva pode ser adquirida em lojas de produtos naturais e algumas farmácias de manipulação.

Precauções

A bebida não deve ser consumida por gestantes ou por mulheres que estejam amamentando. Alcalóides da planta aumentam o risco de parto prematuro, pode gerar queda do apetite, dores de cabeça ou mesmo desordens nervosas.

Como a erva contém pequenas quantidades de nicotina também não deve ser utilizada por bebês e crianças. Além disso, pessoas que apresentam hipotenção (pressão baixa). que estejam tentando parar de fumar não devem consumir a cavalinha. A tiaminase encontrada na planta reduz a absorção da tiamina (vitamina B1). Pessoas com alta ingestão de álcool comumente absorvem menos vitamina B1. Sintomas da deficiência de tiamina incluem falta de apetite, vômitos, dor abdominal e Indigestão, câimbra noturna nas pernas e pés, formigamento ou adormecimento de mãos ou pés, sonolência / atordoamento, aumento da sensibilidade à dor e nervosismo.

A cavalinha é rica em silicatos. Apesar de serem importantes para a saúde óssea, os mesmos podem agravar problemas gástricos, especialmente com o uso prolongado. Por isto, não recomenda-se o consumo do chá, de forma contínua, por mais de 2 meses.

Saiba mais sobre as propriedades dos alimentos no curso online 'Alimentos Funcionais'.

Conheça também meu canal no YouTube.

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar esta página!
Tags