Papel da massagem no Ayurveda

O Ayurveda é provavelmente o sistema de saber médico tradicional mais antigo do mundo, de mais de 5.000 anos. A palavra Ayurveda significa “ciência da vida”. Em sânscrito, língua milenar da Índia, Ayus significa literalmente “vida” (ou “modo diário de vida”) e Veda significa “conhecimento”. A Organização Mundial de Saúde, após análise de pesquisas acerca do Ayurveda, o reconheceu como um sistema efetivo e comprovado para a prevenção, promoção da saúde e tratamento de doenças.

Na visão Ayurvédica as doenças físicas ocorrem principalmente em decorrência de escolhas de vida inadequadas e do desrespeito aos ritmos da natureza. Doenças ocorrem quando toxinas são acumuladas, trazidas pelo ar poluído, por alimentos inadequados, por barulhos altos, por cenas de violência, pela falta de toque. Outro canal de intoxicação do corpo são os pensamentos e emoções negativos.

Dentre os recursos do Ayurveda para uma vida saudável está a massagem. A mesma relaxa músculos e nervos, auxilia a digestão, melhora a circulação, induz o sono, equilibra o apetite, rejuvenece a pele, libera toxinas. 

A massagem Ayurvédica Abhyanga é uma das técnicas do Ayurveda. Inclui a aplicação de pressão usando as mãos, cotovelos, antebraços e, às vezes, até mesmo os pés. A pressão ajuda o terapeuta a compreender o corpo que está tratando, a identificar áreas de tensão muscular e outros problemas relacionados aos tecidos. As massagens no Ayurveda são feitas com óleos (semente de uva, gergelim, amêndoas, azeite de oliva, germe de trigo, coco), no sentido da circulação sanguínea. Os óleos também podem ser medicados com ervas, dependendo da necessidade de cada paciente. 

O abhuanga pode ser aplicado em diferentes regiões do corpo e recebe os nomes:

  • Mukhabyanga = massagem facial
  • Padabhyanga = massagem nos pés
  • Pristhabhyanga = massagem nas costas
  • Shiroabhyanga = massagem na cabeça

A automassagem também é indicada. É tradicionalmente feita pela manhã antes do banho. Após massagear todo o corpo, se possível, deixe o óleo no corpo por 10 a 20 minutos. Você poderá utilizar este tempo para sua prática de yoga ou meditação. O yoga é a ciência da autorrealização e a meditação contribui para o autoconhecimento. Contribuem para o aquietamento mental, resgatando as potencialidades humanas, que comumente ficam perdidas na turbulência do cotidiano. Depois da massagem, yoga/meditação, tome seu banho morno. Nos dias mais corridos é possível fazer a automassagem em 5 minutos ou menos.

No dia 15/06, quinta-feira, terá início a turma de formação em práticas integrativas, com ênfase em yoga e ayurveda. Saiba mais clicando aqui.

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar esta página!
Tags ,