Saiba como evitar a toxoplasmose na gestação

A toxoplasmose é uma doença causada pelo parasita Toxoplasma Gondii. Gatos podem se infectar comendo, por exemplo, roedores contendo cistos de T. gondii. O sistema imunitário do gato rapidamente responde a esta infeção e impede o parasita de se reproduzir. Acaba eliminando o parasita totalmente pelas fezes entre o 10° e o 14° dia após infeção. Os esporos eliminados podem contaminar o ambiente e permanecer nele por até 18 meses. 

O risco do gato se infetar com T, gondii depende do seu estilo de vida. Aqueles que passeiam muito fora de casa e são bons caçadores são os que estão sob maior risco. Gatos que vivem exclusivamente dentro de casas ou apartamentos, alimentando-se de comida processada, própria para gatos, apresentam um risco nulo de se infectarem.

Gestantes podem se infectar consumindo leite não pasteurizado, carne mal passada contaminada, seja de vaca, porco ou , tal como vaca, porco, carneiro ou cordeiro. O congelamento da carne ajuda na prevenção, uma vez que o parasita não resiste a baixas temperaturas. Outra importantes fonte de contaminação é o solo e os produtos por ele produzidos, tais como legumes e tubérculos. Por isto, cozinhar bem as carnes e lavar bem os vegetais é muito importante.

Muita gente já foi infectada e nem sabe, já que os sintomas são transitórios e semelhantes aos da gripe. Uma vez infectada a pessoa desenvolve resistência, estará imunizada por toda a vida. No entanto, a infecção pode se tornar um problema grave em pessoas com sistema imunológico comprometido, tais como pacientes HIV+, pacientes com câncer fazendo quimio ou radioterapia, crianças e idosos. Neste caso, podem surgir sintomas como falta de coordenação, confusão mental, visão turva, convulsões, problemas respiratórios.

Se uma gestante que nunca teve contato com o parasita se infetar durante a gravidez, o bebê também estará está em risco, sobretudo se a infeção ocorrer durante o primeiro trimestre, havendo forte possibilidade de aborto espontâneo.

Se você tem um gatinho em casa leve-o ao veterinário para um exame de sangue e fezes. Se ele estiver saudável você está segura. Pode continuar tocando, abraçando, brincando com ele. Mesmo assim, em casa troque a areia da caixa frequentemente, sempre usando luvas. 

Deixe seu comentário.

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar esta página!
Tags