Vinho branco aumenta o risco de câncer de pele

Melanoma.jpg

O álcool é responsável por 4% de todos os casos de câncer, atingindo principalmente esôfago, pâncreas, fígado, cólon, reto e mama. Durante o metabolismo do álcool há produção de acetaldeído, o qual pode danificar o DNA das células.

Pesquisadores das Universidades de Harvard e Brown, nos Estados Unidos, verificaram, a partir da análise dos dados de mais de 200.000 pessoas, que o consumo de vinho branco aumenta em 14% o risco de melanomas, um tipo de câncer maligno da pele.

Não foi encontrada a mesma relação e o consumo de vinho tinto. Vinhos brancos e tintos não se diferem apenas na cor, sabor e aroma.

O vinho branco contém bem menos antioxidantes do que o vinho tinto e uma maior concentração de acetaldeído. Assim, o vinho branco não teria o mesmo efeito de proteção conferido por vinhos com maiores teores de polifenóis. 

A tabela mostra a análise de 7 vinhos, 5 tintos e 2 brancos. Em geral, o vinho tinto revelou um maior teor de antioxidantes em relação ao vinho branco analisado. Mesmo assim, nem todo vinho tinto possui a mesma qualidade.

Por isso, continua valendo a mesma recomendação de redução do consumo de álcool.  Que tal restringí-lo às datas especiais?

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar esta página!
Tags