Quem gosta de pistache?

pistachios.jpg

Castanhas e sementes são cheios de benefícios à saúde. O pistache é nativo do sudoeste asiático e de países árabes. É bastante presente na culinária de países como Irã, Síria, Israel e Palestina. No ocidente a região de maior cultivo é a Califórnia, nos Estados Unidos. 

Estudos mostram que o consumo de pistache pode ajudar na atividade antioxidante e anti-inflamatória, no controle glicêmico e na função endotelial, reduzindo o risco de doenças cardíacas

Por ser rico em fibras, aminoácidos e ácidos graxos contribui para a saciedade e controle do peso. Também é fonte de potássio, magnésio, vitamina K, vitamina E e fitoquímicos como luteína, zeaxantina e antocianinas. A luteína e a zeaxantina contribuem para a saúde dos olhos, melhoria da visão e prevenção da catarata. As antocianinas, também presentes no açaí, nas amoras, no mirtilo e na berinjela, previnem a degeneração celular.

Na hora da compra, prefira os pistaches com casca, sem sinais de mofo, umidade ou com danos causados por insetos. Assim, o risco de adquirir um pistache contaminado por aflatoxinas é menor. As aflatoxinas são substâncias produzidas por fungos, que contaminam os alimentos e aumentam o risco de câncer hepático.

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar esta página!