Transtornos alimentares em crianças e adolescentes

Transtornos alimentares (TA) são a terceira enfermidade crônica mais comum em adolescentes, depois do excesso de peso e da asma (Gonzalez, 2007). Podem se apresentar tão cedo quanto os 12 anos. Existem muitos protocolos para a detecção destes transtornos como: Eating Attitudes Test (EAT), Bulimia Test-Revised (BULIT-R), Questionnaire of eating and Weight Patterns-Revised (QEWP-R), BSQ, Eating Disorder examination-self-report questionnaire (EDE-Q)Eating Disorder Inventory (EDI) entre outros. Todos estes instrumental facilitam o diagnóstico (Urzúa et al., 2009).

O tratamento das desordens ou transtornos alimentares é multiprofissional e compreende:

- psicoterapia

- monitoramento médico com uso de medicamentos incluindo antidepressivos, caso necessário

- aconselhamento nutricional, sem foco na dieta e sim na alimentação consciente.

Durante o tratamento são discutidos temas como o papel da alimentação saudável na saúde, as mensagens veiculadas pela mídia, imagem corporal saudável, autoestima, perigos das dietas e do uso de medicamentos como laxativos e redutores do apetite.

Os pais têm também um papel importante. Em um mundo que constantemente diz aos adolescentes como deveriam se parecer é importante que os pais não adicionem mais pressão enfatizando aspectos estéticos. Afinal, aparência não é nem de longe o mais importante nesta vida. Os pais podem ensinar crianças e adolescentes a usarem uma linguagem positiva quando estiverem falando de seus corpos. Também podem ensiná-los a apreciar o corpo pelo que ele pode fazer. Além disso, podem ajudá-los a apreciar a atividade física e alimentação saudável, sem imposições, mas só porque é divertido. Crianças correm o dia todo, pulam, giram e se divertem sem se preocupar com o formato de seus corpos. E assim deveria continuar sendo. 

A escola pode exercer grande influencia na formação de hábitos alimentares (Aldinger e Jones, 1998), não só ofertando alimentos saudáveis mais também discutindo pontos como a estética imposta pela mídia, família ou colegas.

Trabalho com workshops para melhoria da autoimagem e autoaceitação, especificamente voltados para adolescentes. O ideal é que o workshop seja feito em 5 sessões mas há a possibilidade de ser feito em uma única sessão.

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar esta página!