Psicologia positiva e mindfulness

Mindfulness ou atenção plena é um conceito traduzido do budismo e refere-se à estar consciente, de forma neutra (sem julgamentos) dos próprios pensamentos e emoções a todo tempo. Este conceito trazido do budismoPesquisas mostram que a atenção plena pode ser treinada trazendo uma série de benefícios individuais e coletivos. 

1) Maior auto-aceitação. O estado de introspecção, abertura e reflexão relacionado à atenção plena correlaciona-se positivamente com afetos positivos, satisfação, menor estresse e maior bem estar geral. 

2) Melhor memória. Muitos estudos mostram que a atenção consciente e a memória de trabalho. Estudo de van Vugt & Jha (2011) mostrou que a participação em um retiro de meditação intensivo de um mês melhorou a memória, a atenção e a qualidade da tomada de decisões. 

3) Redução de sintomas depressivos. Ser discriminado dói mas existem formas de lidar com os sentimentos que surgem. Um estudo conduzido pela Universidade da Carolina do Norte mostrou que a prática de mindfulness é um fator protetor que reduz os efeitos negativos da discriminação e a gravidade da depressão. 

4) Fortalecimento do caráter. A prática de mindfulness ajuda as pessoas a expressarem seus pontos fortes (Niemiec, 2012). Ajuda também a cultivar a compaixão, sabedoria e bem estar, independentemente das circunstâncias externas  (Niemiec, 2014).

5) Contribui para a redução do peso corporal. Existem evidências de que a prática de mindfulness contribui para a adoção de uma alimentação mais saudável e menos calórica e para a perda de peso (Dalen et al., 2010; Godsey, 2013; O’Reilly et al., 2014). No caso, a escala mais utilizada para a avaliação do comer consciente é a de Framson e colaboradores (2009).

Mas o que significa o estado mental de mindfulness? O mesmo é descrito como a atenção plena e sem julgamentos no tempo presente (Kabat-Zinn et al., 1992). Este estado pode ser induzido ao focarmos nossa atenção intencionalmente na experiência direta do momento presente, numa atitude aberta e não-julgadora. O mesmo pode ser treinado por meio de técnicas ou exercícios meditativos e psicoeducativos

Quer saber mais sobre este assunto? Aproveite o desconto de lançamento do curso online "Alimentação consciente" clicando aqui.

Para ler artigos científicos sobre mindfulness clique nos links em azul :

Baer, R. A., Smith, G. T., Lykins, E., Button, D., Krietemeyer, J., Sauer, S., Walsh, E., Duggan, D., & Williams, J. M. G. (2008). Construct validity of the five facet mindfulness questionnaire in meditating and non-meditating samples. Assessment, 15, 329-342.

Bishop, S.R., Lau, M., Shapiro, S. L., Carlson, L., Anderson, N. D., Carmody, J., et al. (2004). Mindfulness: A proposed operational definition. Clinical Psychology: Science and Practice, 11, 230–241.

Brown, K. & Ryan, R. (2003). The Benefits of Being Present: Mindfulness and Its Role in Psychological Well-Being. Journal of Personality and Social Psychology, 84, 822-848.

Brown, K. W., Ryan, R. M., & Creswell, J. D. (2007). Mindfulness: Theoretical foundations and evidence for its salutary effects. Psychological Inquiry, 18(4), 211-237.

Carlson, E. N. (2013). Overcoming the barriers to self-knowledge: Mindfulness as a path to seeing yourself as you really are. Perspectives on Psychological Science, 8(2), 173-186.

Hirayama, M.S., Minani, D., Rodrigues, R.C.M., et al. (2014). A percepção de comportamentos relacionados à atenção plena e a versão brasileira do Freiburg Mindfulness Inventory. Ciência & Saúde Coletiva, 19(9), 3899-3914.

Ivtzan, Gardner, & Smailova (2011). Mindfulness meditation and curiosity: The contributing factors to wellbeing and the process of closing the self-discrepancy gap. International Journal of Wellbeing, 1(3), 316-326.

Niemiec, R. M. (2012).  Mindful living: Character strengths interventions as pathways for the five mindfulness trainings. International Journal of Wellbeing, 2, 22-33.

Niemiec, R. M., Rashid, T., & Spinella, M. (2012). Strong mindfulness: Integrating mindfulness and character strengths. Journal of Mental Health Counseling, 34(3), 240-253.

van Vugt, M.K. & Jha, A.P. (2011). Investing the impact of mindfulness meditation training on working memory: A mathematical modeling approach. Cognitive Affective Behavioural Neuroscience, 11, 344-353.

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar este blog.