A primeira colonização do bebê

Dentro da barriga da mãe o bebê tem um trato digestório estéril, livre de bactérias e outros microorganismos.

Ao nascer, o tipo de parto influencia esta colonização. Bebês que nascem de parto normal tem uma colonização mais parecida com a da mãe. Por isso, gestantes devem utilizar probióticos (bactérias boas) durante a gestação.

Ao nascer de parto normal o bebê possui maior colonização por bactérias patogênicas, adquiridas do meio ambiente (como a sala de parto).

Bebês amamentados também possuem melhor colonização do que bebês que não recebem leite materno. Por isso, possuem menos alergias e a imunidade costuma também ser melhor.

Agora, um artigo recém publicado mostrou que  os primeiros encontros do bebê também influenciam sua colonização (Khoruts, 2016). Mãe, pai e outros cuidadores precisam estar com a microbiota equilibrada. Consulte um  nutricionista e module o microbioma de todos (pai, mãe, avós, babá...) que cuidarão da criança no início da vida. Afinal, uma microbiota saudável reduz ainda cólicas, dor e refluxo.

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar esta página!