Altos níveis de homocisteína aumentam o risco de demência

A associação entre hiperhomocisteinemia (altos níveis de homocisteína) e doença de Alzheimer  é apontada em diversos estudos. Outros fatores de risco incluem nível educacional, história de doença cardiovascular ou hipertensão, história familiar de demência e polimorfismos no gene da apolipoproteína E (APOE).

Quanto à dieta, altas concentrações de homocisteína estão frequentemente associados à carência das vitaminas B9 (folato) e/ou B12. Contudo, a dieta pobre em geral, carente em outros nutrientes como vitamina C, licopeno, luteína e zeaxantina está frequentemente associada à demência (Whalley et al., 2014).

Clique para ler fontes nutricionais de B9. A vitamina B12 está presente em todos os alimentos de origem animal. Veganos devem suplementar a vitamina.

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar esta página!