Salvando a pele do corredor

Meu artigo publicado em janeiro na revista contra-relogio:

A pele é o maior tecido do corpo humano e tem funções enormes, compatíveis com sua extensão. Além de ser um órgão de sensibilidade tátil, recebendo tanto estímulos de pra­zer quanto de dor, ainda protege os órgãos internos das variações de temperatura, lesões mecânicas, irradiação ultravioleta, agressões químicas e microrganismos. 
Porém, alterações na sua estru­tura fazem com que ela desempe­nhe estas funções com maior difi­culdade. Daí a importância de um estilo de vida saudável, capaz de manter a integridade do tecido por toda a vida.
As principais alterações da pele decorrem da interação entre o pro­cesso natural de envelhecimento, a exposição crônica aos raios ul­travioleta, a alimentação inade­quada e o aumento da produção de radicais livres, processo comum durante as corridas. 
O resultado dessa combinação aparece na forma de rugas, desca­mações, manchas senis, diminuição da espessura e menor elasticidade cutânea. Corredores também po­dem enfrentar outros problemas dermatológicos como queimaduras solares, traumas nas unhas dos pés, micoses, bolhas e assaduras na re­gião das coxas.

COMO SE PROTEGER. Treinos lon­gos ou intensos e exposição solar prolongada estão associados ao aumento da produção de radicais livres, que aumentam o número e profundidade das rugas, o risco de flacidez e o câncer de pele. No verão, é importante o uso de filtro solar com fatores de proteção acima de 30. Os mesmos devem ser aplicados meia hora antes do treino e reapli­cados a cada duas horas. 
Já a dieta do corredor deve in­cluir alimentos ricos em substân­cias antioxidantes, como carote­noides, vitamina E, vitamina C, cobre, flavonoides, selênio e zinco (veja quadro).
No caso de assaduras, recomen­da-se o uso de vaselina nas regiões mais sensíveis, uso de roupas com tecidos leves e macios. Para me­lhorar a saúde cutânea após uma assadura, utilize hidratantes com ureia, evite o uso de roupas justas e não faça depilação até o comple­to restabelecimento das lesões. 
Sucos e saladas que incluam ali­mentos com propriedades cicatri­zantes são formas de recuperar a pele. Frutas cítricas (acerola, camu­-camu, laranja, limão, morango, tangerina) são ótimas fontes de vitamina C, nutriente com proprie­dades variadas, como melhoria do sistema imunológico, redução do número de patógenos, combate aos radicais livres. Açaí, amora e mirti­lo são outras opções. 
Adicione também, diariamente, uma fonte de carotenoides, nu­trientes precursores da vitamina A e capazes de prevenir e tratar as assaduras. Frutas e vegetais, como manga, mamão, batata-doce, cenoura, alfafa, brócolis e toma­tes, são boas opções. Os carote­noides também ajudam o tecido a ficar com uma coloração mais bo­nita e saudável.
Para complementar o coquetel, utilize uma fonte de vitamina E, como amendoim, azeite de oli­va, sementes de girassol, gérmen de trigo, vegetais verde-escuros, grãos integrais ou nozes. Após o sol é importante manter-se bem hidratado. Água, chás gelados, sucos e água de coco são mais que bem-vindos.

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar esta página!