Nutrição de mães e filhos em países subdesenvolvidos e em desenvolvimento

A prestigiada revista científica Lancet lançou nova série sobre a nutrição materna e infantil. A iniciativa é fundamental uma vez que mais de 3 milhões de crianças morrem a cada ano de desnutrição. A série apresenta um novo quadro para a prevenção e tratamento que considera fatores como a segurança alimentar, as condições sociais , o financiamento e o gerenciamento dos problemas envolvidos. Crianças desnutridas são mais suscetíveis a doenças infecciosas, estudam menos e possuem habilidades cognitivas inferiores. Como resultado, a desnutrição pode dificultar significativamente o crescimento econômico de um país. A série também dá importância à nutrição materna. Mulheres desnutridas são mais propensas a morrerem durante a gravidez , darem à luz prematuramente ,  terem bebês prematuros ou muito pequenos para a idade gestacional. Além disso, crianças que nascem pequenas ou com baixo peso possuem maior risco de desenvolverem doenças crônicas posteriormente, como diabetes e síndrome metabólica (Bhutta, 2013).

Na mesma série, o pesquisador brasileiro César Victora aponta, juntamente com colaboradores de diversos países, intervenções comprovadas para o combate da mortalidade materno-infantil, desnutrição e obesidade em países em desenvolvimento e desenvolvidos: adoção do aleitamento materno, enriquecimento dos alimentos, garantia do acesso a alimento seguro, controle de doenças, sanitização da água, avaliação de políticas públicas, captação de investimentos, suplementação nutricional, dentre outros.

A série é de leitura obrigatória para os gestores da área de saúde pública.

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar esta página!