Varie ao máximo

Você está cansado de saber que um prato colorido é fundamental já que não existe um alimento perfeito. É a variedade que proporciona os nutrientes e fitoquímicos necessários à boa saúde. Como não escrevo sobre este assunto à tempos, vamos revisar:

Vermelhos: fonte de licopeno, composto antioxidante, que dá cor a alimentos como uvas roxas, maçãs, cerejas, pimentões vermelhos, tomate, beterraba, melancia e goiaba. Seu efeito protetor é bem documentado em estudos sobre câncer de pulmão e próstata.

Roxos: fornecem antocianinas, fitoquímicos que nos protegem contra as doenças cardiovasculares e vários tipos de câncer. Aposte novamente nas uvas roxas e também nas amoras, mirtilo, açaí, ameixa e berinjela.

Verdes: uvas verdes, maçãs, melão, kiwi, espinafre, abacate, feijão verde, folhosos em geral são fonte de clorofila e luteína, responsáveis pela redução do risco de infarto e problemas oculares, como a degeneração macular.

Alaranjados: fonte principal de beta-caroteno, composto que dá a cor característica a vegetais como mamão, laranja, manga, pêssego, abóbora, milho e cenoura.  Seu power antioxidante diminui o risco de doenças cardiovasculares, evita o envelhecimento precoce e fortalece o sistema imunológico.

Brancos: este grupo já esteve relegado mas hoje sabemos que compostos como antoxantinas, alicina e aliina são capazes de diminuir a pressão arterial, proteger contra úlceras e câncer de estômago. Bananas, couve-flor, repolho, cogumelos, alho, alho poró, cebola e batata fazem parte deste grupo.

O ideal é ter ao menos um representante de cada um destes grupos diariamente na alimentação.

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar esta página!