Chia

Este grão parecido com o gergelim é uma das sensações do momento devido ao seu excelente perfil nutricional, o que confere a ele propriedades antiinflamatórias e hipoglicemiantes. Tudo isto devido ao seu alto conteúdo de fibras, ômega-3, proteínas vegetais, magnésio e potássio. O grão pode ser ingerido misturado a frutas, sucos, sopas, vitaminas ou iogurte. As fibras aumentam a saciedade, o que torna o alimento um bom coadjuvante para a perda de peso. Um benefício adicional é a melhoria do peristaltismo intestinal.

Outra opção é o óleo de chia que pode ser utilizado como tempero para saladas. Aqui as fibras foram removidas mas o óleo é rico em ômega-3, com propriedades antiinflamatórias, o que também auxilia no controle da fome, reduz dores e melhora o perfil lipídico, protegendo o organismo contra doenças cardiovasculares. E, caso você queira um bolo, farofa, mingau ou purê mais saudável, substitua parte da farinha da receita pela farinha de chia, que também pode ser adicionada a sucos ou iogurtes. Contudo não abuse das quantidades, já que a chia é um alimento calórico e o consumo excessivo pode causar ainda desconforto gástrico. Além disso, o uso é contra-indicado para indivíduos com doenças inflamatórias intestinais, diverticulite e intolerância ao produto.

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar esta página!
Tags