Melancia no tratamento da hipertensão

A pressão alta é um dos fatores de risco para doenças cardiovasculares como a insuficiência cardíaca, a insuficiência renal crônica, o derrame e o infarto. Assim, o controle dos níveis pressóricos é essencial para a saúde e a qualidade de vida.

A pressão sanguínea considerada ótima fica abaixo de 120x80mmHg, mas são considerados normais valores de 130x85mmHg e limítrofes valores até 139x89mmHg. Se sua pressão está acima destes valores investigue junto ao seu médico a causa, que pode incluir o próprio avançar da idade, abuso de bebidas alcoólicas, sedentarismo, obesidade, consumo excessivo de sal, problemas renais, estresse, dentro outros.

O tratamento varia de acordo com a causa e além do tratamento medicamentoso inclui mudanças no estilo de vida tais quais a prática de exercícios físicos, a moderação no consumo de bebidas alcoólicas, o controle do peso,  a redução no consumo de sal e o aumento no consumo de frutas e vegetais. Como as frutas e as verduras são  alimentos com poucas calorias, baixo teor de gorduras e alto conteúdo de um nutriente importante para o controle da pressão, o potássio, a redução aproximada na pressão sistólica (PAS) com apenas a adoção desta estratégia pode chegar até a 14mmHg. O controle do peso também é muito importante. A cada 10 kg perdidos a PS cai entre 5 e 20mmHg.

Voltando às frutas. Um estudo da Universidade da Flórida mostrou que o consumo de melancia pode ser uma arma natural contra a hipertensão. O que acontece é que a melancia é a melhor fonte de L-citrulina, um aminoácido que pode ser convertido em L-arginina. Este por sua vez é precursor do óxido nítrico, substância vasodilatadora. O simples consumo de L-arginina não é uma boa opção para todo hipertenso já que este suplemento pode causar náuseas, desconfortos gastrintestinais e diarréia. Em contraste, a melancia ou seu extrato são bem tolerados. Além disso, a fruta fornece vitaminas A, B6 e C, além de fibras, potássio e licopeno, protegendo o organismo contra radicais livres, diminuindo os níveis de homocisteína e regulando o funcionamento intestinal. Os pesquisadores acreditam que a suplementação futura de L-citrulina será uma alternativa capaz de diminuir as dosagens das drogas antihipertensivas. Até lá, melhore seu consumo de frutas e inclua a melancia no seu cardápio.

Fonte: 

Arturo Figueroa, Marcos A. Sanchez-Gonzalez, Penelope M. Perkins-Veazie, Bahram H. Arjmandi.  Effects of Watermelon Supplementation on Aortic Blood Pressure and Wave Reflection in Individuals With Prehypertension: A Pilot StudyAmerican Journal of Hypertension, 2010.

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar esta página!