Mortalidade infantil diminui em todo o mundo

De acordo com a Organização das Nações Unidas, o número de crianças que morrem antes do 5o ano de vida caiu em 1/3 desde 1990. A notícia é boa porém os números ainda estão longe das metas de desenvolvimento do milênio para 2015.
De acordo com dados recentes a mortalidade infantil diminui de 12,4 milhões por ano (1990) para 8,1 milhões em 2009. Ou seja, morrem 12.000 crianças a menos por dia em relação aos dados da década passada. Porém, de acordo com a UNICEF a mortalidade infantil ainda é grande estando mais concentrada na Índia, Nigéria, República Democrática do Congo, Paquistão e China. Os países que mais melhoraram alcançaram as metas em decorrência de progressos na alimentação e em programas de saúde pública básicos, o que inclui maior cobertura de imunização, incentivo ao aleitamento materno, suplementação de vitamina A e expansão do tratamento de água.
No Brasil, apesar de as taxas de mortalidade infantil terem diminuído enormemente nas duas últimas décadas, ainda há muito a ser melhorado já que estimam-se cerca de 23,6 mortes/ mil nascimentos. Países onde a distribuição de renda é mais justa possuem taxas de mortalidades bem inferiores (ex: Suécia 3/mil nasc; Canadá 4,63/ mil nasc). O que preocupa é que em muitos países com menor desenvolvimento os índices de mortalidade estão abaixo dos nossos: Coréia do Sul (4,01/mil nasc); Cuba (6/ mil nasc); Chile (13/ mil nasc).
Afim de melhorar os índices, o Brasil estabeleceu a grande meta de reduzir a taxa de mortalidade infantil em 15,6% até o ano de 2015. O Rio Grande do Sul já alcançou a meta (13,5/mil nasc), mas esse percentual não reflete a realidade nacional, portanto há muito o que fazer nesse sentido.
Para saber mais sobre os objetivos de desenvolvimento do milênio acesse o site do PNUD, o site das Nações Unidas no Brasil ou o site internacional das Nações Unidas.
Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar esta página!