Como reduzir os compostos tóxicos dos alimentos fritos

A acrilamida, composto cancerígeno presente em alimentos fritos foi descoberta em 2002. Desde então os pesquisadores vem trabalhando em formas de redução deste contaminante neste tipo de produto. De acordo com estudos da Universidade Ghent, conduzidos pela aluna de pHD Raquel Medeiros Vinci, que estuda processos de fritura das amadas batatas, quanto mais escura ficar a batata, mas acrilamida estará presente. Além disso, quanto mais alta a temperatura da fritura, mais acrilamida é encontrada nas batatas. Além disso, segundo a pesquisadora quanto maior é o conteúdo de carboidratos na batata mais acrilamida é formada. Assim, as indústrias poderiam ter laboratórios para teste das batatas que chegam na empresa, selecionando as apropriadas para o consumo. Outra alternativa é o tratamento com asparaginase.

Um outro estudo, de 2004, já havia mostrado que em casa deixar as batatas já cortada, de molho por 90 minutos, diminui o conteúdo de carboidratos nas mesmas e a produção de acrilamida ao fritar. mesmo com todas estas estratégias não devemos abusar das frituras em virtude do alto conteúdo de gorduras ruins presentes. Outro estudo do grupo mostrou também a importância do consumo adequado de frutas e verduras afim de reduzir os efeitos da acrilamida no organismo. Ou seja, todas as estratégias que você já conhece.

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar esta página!