Depois dos 50, não abuse de ferro e cobre

Apesar de serem nutrientes essenciais à vida, não é de hoje que os cientistas ligam os altos níveis de cobre e ferro a doenças como Alzheimer, as cardiovasculares e outras comuns na terceira idade. Um relatório publicado no ACS' Chemical Research in Toxicology sugere passos específicos que consumidores a partir dos 50 anos deveriam adotar afim prevenir o acúmulo desnecessário destes metais, como não ingerir suplementos que contenham cobre e ferro, a não ser em caso de deficiência, diminuir o consumo de carne (principalmente vermelha), doar sangue com regularidade, não ingerir água que venha de encanamentos de cobre e ingerir suplementos de zinco afim de diminuir a absorção deste mineral.

Referência: Brewer et al. Risks of Copper and Iron Toxicity during Aging in HumansChemical Research in Toxicology, 2009.

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar este blog.