Inflamação = ganho de peso

O ganho de peso conduz o corpo à inflamação e esta prejudica a perda de peso, em um ciclo vicioso. Este é o resultado de pesquisa da Universidade de Navarra conduzida por Estíbaliz Goyenechea Soto. O mesmo examina como a genética dos pacientes obesos impede a perda de peso durante os programas de perda de peso e sua influência na manutenção a longo prazo do peso perdido. Os primeiros resultados mostram que alguns indivíduos com excesso de peso mutaram ou alteraram genes que fazem a perda de peso ser difícil ou fazem o ganho de peso ser muito fácil. Estas modificações genéticas são mais comuns em indivíduos cujos níveis de inflamação sanguínea são mais altos. O problema que a inflamação, associada ao ganho de peso e a fatores ambientais como dieta inadequada e inatividade física aumenta também o risco de outras doenças como diabetes, hipercolesterolemia e hipertensão, as quais aumentam o risco cardiovascular. A pesquisa continua no sentido de entender estas alterações genéticas afim de desenhar dietas cada vez mais personalizadas.
De qualquer forma é importante ter em mente que dietas com muito açúcar, gordura saturada e gordura trans, álcool, café, deixam o corpo ainda mais inflamado. Leiam o artigo que escrevi para a revista contra relógio sobre o assunto. A matéria inclui tabela com o índice inflamatório de vários alimentos. A figura é uma proposta de pirâmide antiinflamatória. Clique para ampliar. Veja o resumo do trabalho do Dr. Soto: http://www.online.karger.com/ProdukteDB/produkte.asp?Aktion=ShowFulltext&ArtikelNr=205319&Ausgabe=245130&ProduktNr=223977

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar esta página!