Não coma tarde da noite

De acordo com o Dr. Satchidananda (Satchin) Panda, o momento em que nos alimentamos determina a atividade de um grande número de genes. Comer tarde da noite, como acontece com pessoas que trabalham em turnos trocados, aumenta o risco de desenvolvimento de síndrome metabólica, diabetes, colesterol alto e obesidade. Quando se volta ao ritmo normal, o fígado auxilia o organismo a se restabelecer e a se adaptar à rotina aumentando a atividade de milhares de genes que regulam o metabolismo e várias funções fisiológicas. Para entender melhor o mecanismo, ratos com sono normal foram comparados àqueles privados de sono. Os pesquisadores descobriram que para o restabelecimento das funções normais do corpo e da produção enzimática, a alimentação é fundamental. Se o jejum é prolongado poucos genes são ativados. Já se o jejum diminui para menos de 16 horas as funções normais são restabelecidas em até 24horas, principalmente se as refeições são feitas nos horários originais. De acordo com o pesquisador comer a noite e na madrugada é mais prejudicial aumentando o risco de síndrome metabólica e outras doenças como diabetes e doenças cardiovasculares em trabalhadores noturnos. Outros estudos estão sendo realizados afim de entender melhor a relação entre horário de alimentação na saúde, ganho de peso e regulação da homeostase (equilíbrio) do corpo.

Fonte da notícia: http://www.salk.edu/news/pressrelease_details.php?press_id=394

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar esta página!
Tags