Metais tóxicos

Metais tóxicos, como cádmio, alumínio, chumbo e mercúrio podem se acumular no organismo provocando alterações nas estruturas celulares, suprimindo o sistema imune e ocasionando lesões importantes, daí a importância de nos expormos o mínimo possível a eles.

- Cádmio = níveis elevados no corpo causam hipertensão, anemia, dores articulares, perda de cabelo e enfraquecimento do sistema imune. Fumantes apresentam altos níveis de cádmio assim como pessoas que vivem em ambientes poluídos.

- Alumínio = pode causar osteoporose, alterações gastrintestinais, nervosismo acentudado, dores de cabeça, esquecimento e dores ósseas e musculares. Utensílios de cozinha, papel alumínio, antiácidos, antitranspirantes, desodorantes, alimentos e bebidas enlatados, cigarro e queijo parmesão fundido são possíveis fontes de contaminação pelo alumínio.

- Chumbo = se acumula nos ossos, cérebro, glândulas e cabelo. Também pode lesionar rins, fígado, coração e sistema nervoso. A hiperatividade, por exemplo, tem sido ligada à intoxicação por chumbo. Sintomas comuns incluem cólicas e fraqueza muscular. Alimentos enlatados, tintas com chumbo (inclusive tintura de cabelo) e água contaminada pelas indústrias são possíveis fontes de contaminação.

- Mercúrio = é o metal mais tóxico podendo lesionar cérebro produzindo fadiga, depressão, fraqueza, perda de memória, reações alérgicas e até asma. É encontrado no solo, água, alimentos, mariscos, fungicidas e pesticidas, detergentes, amálgamas dentárias, conservantes de madeira, dentre outros.

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar esta página!