Redução calórica diminui risco de câncer de mama

Cientistas da Universidade do Texas em Austin identificaram caminhos pelos quais uma dieta com redução calórica pode diminuir o risco de uma mulher desenvolver câncer de mama após a menopausa. Os resultados da pesquisa, apresentados na 7a conferencia internacional da Associação Americana de pesquisa em câncer, sugeriu que a restrição calórica e o exercício afetam os caminhos metabólicos da mTOR, uma molécula envolvida na integração do balanço energético com o crescimento celular. A desregulação da mTOR contribui para muitas doenças, incluindo os cânceres. Dieta e exercício regulam a mTOR sendo que no estudo apresentado na conferencia, a dieta foi mais eficiente do que o exercido, pelo menos em modelos animais.
Como um dos fatores de risco modificáveis para o câncer de mama é a obesidade, para prevenir a primeira doença, deve-se reduzir o peso. Isto porque o aumento da quantidade de gordura no organismo esta associada a alteracoes nas adipocinas, proteínas secretadas pelo tecido adiposo e que ajudam a modificar o apetite e diminuir a resistência a insulina. Por exemplo, níveis aumentados de leptina e níveis diminuídos de adiponectina aumentam o risco de câncer de mama. No estudo apresentado, os camundongos que tiveram a dieta restrita em 30% das calorias, diminuíram o peso e os níveis de leptina e aumentaram os níveis de adiponectina em valores maiores que o grupo que foi submetido a atividade física (45 minutos/5 vezes na semana) mas que não tiveram restrição dietética.

Fonte da notícia: http://www.aacr.org/home/public--media/news.aspx?d=1194

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar esta página!