Altos níveis de Bisfenol A na urina aumentam o risco de doenças crônicas

Altos níveis urinários de Bisfenol A (BPA), um composto químico comumente utilizado na fabricação de embalagens plásticas para alimentos e bebidas, está associado a um maior risco de doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2 e anormalidades hepáticas. De acordo com um estudo pulicado no JAMA, no dia 17/09/08, nos 1.455 adultos (18 a 74 anos) estudados, aumentos na concentração de BPA na urina foram associados a um risco 39% maior no desenvolvimento destas doenças.  De acordo com os editores Frederick vom Saal e John Peterson Myers  a diminuição do uso do bisfenol não será fácil e necessitará de intervenções do governo.

Artigo e comentários da última edição do JAMA:

Iain A. Lang; Tamara S. Galloway; Alan Scarlett; William E. Henley; Michael Depledge; Robert B. Wallace; David Melzer. Association of Urinary Bisphenol A Concentration With Medical Disorders and Laboratory Abnormalities in Adults. JAMA, 2008; 300 [11]:1303-1310.

Frederick S. vom Saal; John Peterson Myers. Bisphenol A and Risk of Metabolic Disorders. JAMA, 2008; 300 [11]: 1353-1355.

Para saber mais:

Níveis seguros de Bisfenol A nas embalagens;

Bisfenol: seguro ou cancerígeno?

Garrafas plásticas em investigação.

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar esta página!