Pão francês vai mudar de sabor

O Plenário do Senado Federal aprovou nesta terça-feira, em votação simbólica, o projeto (PLC 22/07) que obriga as prefeituras e os governos estaduais e federal a exigirem dos seus fornecedores de biscoitos, pães e massas, que a farinha de trigo tenha recebido mistura de algum derivado de mandioca. O projeto prevê que a farinha de trigo ou seus produtos transformados vendidos aos governos, e utilizadas em programas sociais, deverão ter no mínimo 3% de derivados de mandioca já no primeiro ano de vigência da lei, caso o projeto seja sancionado pelo presidente da República. A partir do segundo ano, a farinha de trigo deverá receber no mínimo 6%, percentual que subirá para 10% depois do terceiro ano. Os moinhos que aceitarem realizar a mistura contarão com incentivo fiscal. O projeto proposto pelo deputado Aldo Rebelo, em 2001, visa reduzir a importação de trigo e tornar os produtos feitos com sua farinha mais nutritivos. Com isto espera-se a geração de empregos, já que a mandioca é produto tipicamente nacional, produzida com tecnologia simples. Panificadoras particulares não precisarão aderir à medida.
Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar esta página!