Dieta inadequada = Maior risco de Diabetes

Três estudos publicados no Archives of Internal Medicine confirmaram a relação entre dieta inadequada e um maior risco de diabetes tipo 2.

Um dos estudos publicados foi conduzido pela cientista Julie R. Palmer. A pesquisadora e sua equipe analisaram 43.960 mulheres afroamericanas. As mesmas preencheram um questionário de frequência de consumo de alimentos e bebidas. Estas mulheres foram acompanhadas durante 10 anos e dentre as 2.713 pessoas que desenvolveram diabetes tipo 2, observou-se que as consumidoras de de quantidades superiores a dois copos de refrigerantes ou sucos com açúcar diariamente tiveram o risco da doença aumentado em mais de 24%. O principal problema do consumo de bebidas calóricas é o ganho de peso, um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento da doença. Importante notar que dentre os sucos implicados no aumento dos casos de diabetes estavam aqueles contendo açúcar.

O segundo estudo publicado na revista pela Dra. Anne-Helen Harding, observou uma relação entre o diabetes tipo 2 e os níveis de vitamina C na corrente sanguínea. A pesquisadora e seus colegas analisaram 21.831 indivíduos com idade média de 58 anos não portadores de diabetes. Os mesmos preencheram um questionário de frequência alimentar e foram acompanhados durante 12 anos. No período 735 indivíduos desenvolveram a doença sendo que as pessoas com níveis mais altos de vitamina C no plasma tiveram um risco 62% menor de desenvolver a doença. Os pesquisadores acreditam que o consumo diário de frutas e hortaliças previne o ganho de peso e fornece nutrientes antioxidantes que nos tornam menos propensos ao desenvolvimento de diabetes.

O terceiro estudo foi escrito por Lesley F. Tinker e colaboradores. Os pesquisadores analisaram uma amostra de 48.835 mulheres pós menopausa entre 1993 e 2005. As mesmas foram divididas em dois grupos. O primeiro grupo foi orientado a continuar consumindo a dieta habitual e o outro grupo foi orientado a aumentar o consumo de frutas, verduras e grãos integrais. Neste grupo as mulheres tenderam a perder peso (quase 2,0 kg em média) e durante os 8 anos da pesquisa as mesmas desenvolveram menos a doença do que as mulheres do primeiro grupo mostrando que a perda de peso é uma importante medida preventiva para o controle do diabetes.

Julie R. Palmer; Deborah A. Boggs; Supriya Krishnan; Frank B. Hu; Martha Singer; Lynn Rosenberg. Sugar-Sweetened Beverages and Incidence of Type 2 Diabetes Mellitus in African American Women. Archives of Internal Medicine (2008). 168[14]: pp. 1487-1492.

Anne-Helen Harding; Nicholas J. Wareham; Sheila A. Bingham; KayTee Khaw; Robert Luben; Ailsa Welch; Nita G. Forouhi. Plasma Vitamin C Level, Fruit and Vegetable Consumption, and the Risk of New-Onset Type 2 Diabetes Mellitus: The European Prospective Investigation of Cancer-Norfolk Prospective Study Archives of Internal Medicine (2008). 168[14]: pp. 1493-1499.

Lesley F. Tinker; Denise E. Bonds; Karen L. Margolis; JoAnn E. Manson; Barbara V. Howard. Low-Fat Dietary Pattern and Risk of Treated Diabetes Mellitus in Postmenopausal Women: The Women's Health Initiative Randomized Controlled Dietary Modification Trial Archives of Internal Medicine (2008). 168[14]: pp. 1500-1511.

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar este blog.