Ginkgo biloba melhora a memória?

De acordo com nova pesquisa publicada no dia 27 de fevereiro de 2008 na edição online da revista científica Neurology, o consumo de extrato de ginkgo biloba não consegue melhorar significativamente a memória. Durante três anos idosos com idade acima de 85 anos sem nenhum problema cognitivo ou de memória fizeram uso do extrato de ginkgo biloba três vezes ao dia. Outro grupo ingeriu um placebo, substância incapaz de trazer efeitos favoráveis à memória.

Durante o estudo 21 indivíduos desenvolveram problemas de memória moderados ou demência. Dentre os 21, 14 eram os indivíduos que fizeram uso do placebo e 7 eram os indivíduos que fizeram uso do extrato de ginkgo biloba. Apesar da tendência favorável a esta, as diferenças entre os dois grupos não foram estatisticamente significantes. Além disso os pesquisadores observaram que aqueles em uso de ginkgo biloba tiveram o risco aumentado de ataques cardíacos e derrames de pequena intensidade: nenhum dos pacientes em uso do placebo tiveram qualquer um destes problemas ao passo que 7 indivíduos em uso do gingko biloba tiveram derrame. Assim, antes de sair ingerindo esta ou outras ervas fique atento aos efeitos colaterais que as mesmas podem trazer e só as utilize com indicação de nutricionista ou médico e siga sempre uma alimentação saudável, rica em substâncias antioxidantes.

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar este blog.