O jejum e a saúde do coração

Intrigados com as baixas taxas de doenças cardíacas entre mórmons, pesquisadores da Universidade de Utah, nos EUA, examinaram os exames médicos de 4629 indivíduos entre os anos de 1994 e 2002. A priori, pensava-se que a menor incidência de doenças do coração entre os religiosos devia-se ao fato de absterem-se do cigarro, o que realmente contribui para a saúde em geral. Porém, ao ajustar os dados com a variável tabagismo, observou-se que ainda assim os mórmons tinham uma saúde cardiovascular melhor.

Na segunda parte do estudo, 515 pacientes, com idade média de 64 anos completaram um questionário que incluía questões sobre inclinação religiosa, tabagismo, jejuns, consumo de chás, café ou álcool, tempo para descanso e atividades relacionadas à caridade. Neste grupo, os indivíduos que relataram jejuar tiveram um percentual menor de infartos. Mesmo dentre os indivíduos sem preferências religiosas, que jejuavam o efeito protetor foi observado. Apesar do estudo não provar que o jejum melhore a saúde das artérias ele sugere que este é uma hipótese a ser considerada. A causa é que a abstenção de alimentos ou bebidas por 24 horas reduz a exposição constante do corpo à glicose. Um dos problemas no desenvolvimento da síndrome metabólica e do diabetes é que as células beta produtoras de insulina ficam disensibilizadas e o jejum permite uma resensibilização das mesmas. Outros estudos são ainda necessários afim de comprovar a tese dos pesquisadores e por isto não sugerem-se jejuns a todos porém mais uma vez fica claro que comer em excesso nunca é o recomendado.

Como proteger seu coração: clique aqui.

Para saber mais: American Heart Association

Fonte da imagem: http://www.maniactive.com/Valentine/chakra-heart.jpg

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar este blog.