Deficiência de magnésio em idosos

26876_fontes-de-magnesio-1500294884.jpg

Pesquisas mostram que idosos têm um maior risco de desenvolver deficiência de magnésio. Fatores que contribuem para a deficiência do mineral incluem baixo consumo, má absorção intestinal e maior excreção pelos rins. Além disso, doenças também podem aumentar as necessidades dos idosos e medicamentos podem aumentar as perdas de magnésio.

A deficiência de magnésio é vista em pacientes com doenças como as cardiovasculares, o diabetes e cãibras nas pernas.

Um estudo de Harvard com mais de 120.000 pessoas concluiu que indivíduos com maiores ingestões de magnésio tinham menor chance de desenvolver diabetes tipo 2. A deficiência de magnésio foi também associada com uma maior incidência de osteoporose já que o magnésio participa da composição de hormônios que regulam o metabolismo do cálcio. Deficiências tanto de cálcio quanto de magnésio também estiveram associadas a maior insônia, dores e Alzheimer entre idosos.

Algumas fontes do mineral incluem: grãos, nozes, castanhas e vegetais folhosos verde-escuros.

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar esta página!
Tags