A obsessão pelas gorduras trans

A gordura trans se tornou o visão número 1 das dietas em virtude de sua habilidade em agir como uma gordura saturada (presente na manteiga e na banha, além de outros produtos de origem animal). Ambas elevam os níveis de LDL (o famoso colesterol ruim), no sangue, aumentando o risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares.

Porém, abolir produtos que contém gordura trans nem sempre trás uma melhora na qualidade da dieta, visto que muitas pessoas a substituem por outras gorduras, que também engordam, também podem acelerar processos de aterosclerose.

Por isso, o ideal é evitar frituras em geral e alimentos industrializados, como bolinhos, biscoitos recheados e massas folhadas. Esperto mesmo foi quem conseguiu retirar estes alimentos de sua dieta, substituindo-os pelas saborosas frutas e sucos ou por fontes de lipídios saudáveis como as nozes e castanhas.

Também é importante entender que nem todas as gorduras trans causam prejuízo à saúde. As gorduras trans que ocorrem naturalmente em alimentos como ácido linoléico conjugado, em carnes e laticínios parecem ter um papel importante na perda de peso e no combate à osteoporose.

Para saber mais acesse o link: http://www.healthcastle.com/trans_conjugated_linoleic_acid.shtml

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar este blog.