Por que o álcool deve ser evitado durante a gravidez?

Sim. A exposição ao álcool, durante a gravidez, pode provocar no feto complicações como a síndrome alcoólica fetal, além de problemas de desenvolvimento neurológico. Como o cérebro é o órgão mais vulnerável à essa exposição, um grupo de pesquisadores americanos buscou medir a associação entre transtornos psiquiátricos e o consumo de álcool durante a gestação. Durante a pesquisa 500 crianças foram acompanhadas em diferentes etapas de sua vida: ao nascer, aos 8 e 18 meses, aos 4, 7, 11, 14, 21 e 25 anos de idade.

Resultados:

- 17,8% das mães relataram episódios de uso pesado de álcool durante a gravidez (cinco ou mais doses de álcool por ocasião);

- 37,5% relataram abstinência ou uso em pequenas quantidades de maneira indefinida durante esse período;

- 37,5 % fizeram uso moderado de álcool (1 dose por dia para mulheres);

- As chances de manifestação de seis tipos de doenças psiquiátricas, como os transtornos de personalidade e os transtornos relacionados ao uso de substâncias químicas, foram mais do que duas vezes maior entre os jovens que foram expostos ao uso pesado de álcool durante a fase pré-natal.

Para saber mais: Helen M. Barr, Fred L. Bookstein, Kieran D. O’Malley, Paul D. Connor, Janet E. Huggins, Ann P. Streissguth. Binge Drinking During Pregnancy as a Predictor of Psychiatric Disorders on the Structured Clinical Interview for DSM-IV in Young Adult Offspring. American Journal of Psychiatry, 163:1061–1065, 2006

Andreia TorresNutricionista CRN 1685-1

 

www.andreiatorres.blogspot.com

Dra. Andreia Torres é Nutricionista, especialista em nutrição clínica, esportiva e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura, pós-doutora em saúde coletiva. Também possui formações no Brasil e nos Estados Unidos em Coaching e Yoga. Para contratar clique na aba consultoria no topo da página. Obrigada por visitar este blog.